domingo, 11 de fevereiro de 2018

Recomendação de jdrama: Princess Jellyfish (kuragehime)

Olá pessoal! Como vão?

Eu estou com as energias renovadas por causa das férias, mas claro, quanto mais se aproximam a volta das aulas, mais as minhas preocupações voltam! hahaha

Okay, vamos mudar de assunto. Hoje venho recomendar um draminha pra vocês, e para fugir da mesmice, é um drama japonês!


Sinopse: 

Tsukimi Kurashita, de 20 anos, mal pode ver sem os seus óculos. Ela foi para Tóquio para se tornar uma ilustradora, mas não frequentou a faculdade nem vende nenhuma das suas ilustrações. Ela mora numa pensão. Nessa pensão, apenas mulheres otaku vivem lá. Tsukimi Kurashita gosta de águas-vivas devido às lembranças que ela tem com sua mãe falecida. Um dia, devido a uma água-viva, Tsukimi Kurashita encontra Kuranosuke Koibuchi. Ele ama a moda e seu hobby é se vestir como uma mulher. Ela também conhece o irmão mais velho de Kuranosuke, Shu Koibuchi. Sua vida logo muda por causa deles.



Bom, eu tava no tédio esperando os episódios dos outros dramas que eu tô acompanhando serem lançados, até que resolvi entrar num site de doramas e clicar no pôster de um jdrama por que eu achei bonitinho, entrei na página dos episódios e resolvi dá uma conferida pra ver se era bom.

Quando comecei a assistir, a primeira coisa que me veio na mente foi que o dorama parecia muito um anime, as falas com entonações exageradas, a comédia exagerada, confesso que no começo achei tudo meio bizarro kkkkk

Pausei o primeiro episódio na metade e fiquei em dúvida se continuava ou não. Fui pesquisar e descobri que o drama era mesmo baseado num mangá/anime e que inclusive já havia uma série live action. Então... Pensei em desistir do dorama e ir assistir o anime, mas no fim resolvi continuar a assistir o dorama por que apesar de "bizarro", os personagens tinham me cativado e o enredo parecia promissor.


Bom, pra ser sincera, confesso que o principal motivo pelo qual eu continuei assistindo o dorama foi ele:

Seria amor a primeira vista???? 

Eu me apaixonei por esse ator. Além de lindo ele é muito talentoso. Eu adoro o jeito que ele atua, principalmente quando olha para a protagonista. Ele tem ótimas expressões e é simplesmente carismático. Tanto ele como a atriz que faz a prota são ótimos atores e eu acabei sendo cativada por eles e também pela história em si. Por isso resolvi ir adiante e continuei a ver o dorama. 

Resumindo: No começo achei tudo bizarro, pensei em desistir de ver, voltei atrás, fui cativada pelos atores, enredo e personagens, comecei a amar o dorama e agora estou completamente viciada.

Sério gente, eu tô APAIXONADA por esse drama! 

A parte ruim de tudo isso é que o dorama é novo, ainda está em lançamento e como é jdrama, apenas UM episódio é lançado por semana (se eu tô em desespero por causa disso? Tô!)

Bom, mas agora vamos falar um pouco sobre o enredo e sobre os personagens!


Tsukimi 


É uma garota que foi pra Tóquio tentar realizar seu sonho de ser uma ilustradora. Ela também é obcecada por águas-vivas desde que sua mãe a levou a um aquário de águas-vivas quando era pequena. Ela perdeu sua mãe muito jovem, e as águas-vivas fazem-na lembrar das palavras de sua mãe. 


Tsukimi é uma garota muito insegura e não gosta de sair de casa. Por causa da sua falta de confiança ela não mostra seus talentos ao mundo, se acha feia e incapaz.


Kuranosuke


Um rapaz muito lindo (lindo meeeeesmo) que gosta de se vestir como garota. Sua mãe era atriz de teatro e adorava colecionar lindos vestidos. E ele, quando criança, adorava ver sua mãe vestida como uma princesa. Kuranosuke é filho bastardo do dono de um grande conglomerado, e justamente por isso ele foi separado da mãe (a amante) para viver com a família do pai. Ele nunca mais viu sua mãe desde que foi separado dela e talvez por isso seja obcecado por vestidos e maquiagem.





Geeeeente esse ator é tudo de bom! O nome dele é Seto Koji. Como um rapaz pode ficar tão lindo vestido de garota??? Eu já me peguei várias vezes olhando pra ele hipnotizada por causa da beleza dessa pessoa! Não consigo nem me concentrar nas legendas por que fico olhando pra ele que nem boba! kkkkkk 

como pode ser tão lindo?

repeti essa cena 562245622 vezes

sorrisos...

os olhos dele são tão expressivos!

não sei nem o que dizer disso... 


Shu


Irmão sem graça do Kuranosuke. Ao contrário de seu irmão, ele segue os passos do pai e quer se tornar um homem de negócios. Tsukimi se apaixona por ele à primeira vista. Shu é um bom rapaz e tem uma personalidade branda. 


Shoko


A vadia doida da história (kkkkkk). Ela faz qualquer coisa para conseguir atingir seus objetivos. Ela engana, mente e seduz. Uma mulher de negócios que usa seus atributos femininos para se dar bem. Ela tenta conquistar Shu. 


Mayaya, Jiji, Banba e Chieko 


São amigas e moradoras da pensão na qual Tsukimi vive. Personagens meio caricatas, mas cativantes. Cada uma tem seu próprio estilo e estranheza de ser hahaha. Assim como Tsukimi, são otakus que não gostam de sair de casa nem interagir com outras pessoas (seria eu? kkkkk). 

esquadrão otakus! hehehe 


Bom, o que eu mais gosto em Princess Jellyfish é a relação de Tsukimi e Kuranosuke. Ele é a "fada madrinha" dela, mas ao mesmo tempo é um amigo, protetor, defensor, encorajador e quem sabe (é o que eu espero) possa ser o seu grande amor também. Por causa dele, Tsukimi descobre que pode fazer coisas incríveis, e que não é apenas uma garota feia e obcecada por águas-vivas. Ele vê em Tsukimi o que os outros não veem, e isso me deixa encantada com essa relação desses dois, por que eles se completam perfeitamente. 

Mesmo nos primeiros episódios é possível perceber que ele tem sentimentos que vão além de amizade por ela, mas... Ele mesmo nega isso para si e acaba agindo apenas como melhor amigo.

Kuranosuke não quer admitir que seu coração acelera 
quando ela chega perto

Você é fofa quando sorri!

Eu adoro a diferença de altura! Sem falar que a química deles 
é muito boa! Me surpreendeu de verdade! 
(além disso, eles me fazem lembrar da Lety e do Seu Fernando
 de A feia mais bela)

Ele adora maquia-la! 


Antes de me despedir, eu vou deixar aqui uma das minhas maiores e belas surpresas que esse drama me proporcionou! Adivinhem o que é??? 

A OST! Como se não bastasse eu ter me apaixonado pelo ator, pelos personagens e pelo enredo, ainda me apaixonei pela OST! Bom, mas não tem como não se apaixonar por essa música linda! Escutem!

A voz dela é linda! E a música é perfeitaaaaa


Edit

Se você ainda está naquela dúvida se deve ou não assistir esse dorama, então aqui vai um videozinho fanmade pra deixar você com um gostinho de quero mais hahaha 




Então pessoal, é isso. A recomendação ficou enooorme por que eu realmente estou encantada com esse drama e queria mostrar um pouco dessa magia que me encantou pra vocês! Espero que tenham gostado da recomendação! Bye bye! 



sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Recomendação de drama especial: When I was the prettiest

Olá pessoal, estou de volta! 

Pra ser sincera, não estou postando com tanta frequência como eu gostaria de estar e culpo a minha preguiça por isso hahahaha 
mas estou aqui hehehe 


oi Lee Jong Suk novinho hehehe 

Então... Hoje venho fazer uma recomendação de drama especial. 

When I was the prettiest é um drama especial de apenas 1 (UM) episódio. Foi exibido em agosto de 2012. 

Eu já tinha assistido esse drama anos atrás, mas recentemente estava mexendo em alguns arquivos do meu computador e acabei achando ele, por isso resolvi assistir de novo e fazer essa recomendação aqui. 



O drama conta a história de uma mulher que viveu boa parte de sua vida lutando contra o câncer, e que já não aguenta mais lutar e ter que passar o resto de seus dias no hospital fazendo quimioterapia e passando por todo o processo doloroso do tratamento (que ela já passou várias vezes). Apesar da doença, ela é casada, tem um esposo atencioso e um filho ainda pequeno. 



O marido insiste que ela vá ao hospital, mesmo que ela já não queira isso e mesmo que as chances de que o tratamento funcione sejam mínimas. Ele diz que não está pronto para perdê-la. 

A mulher acaba cedendo ao pedido do marido e decide se internar num hospital. Assim que chega ao hospital, ela conhece um rapaz, muito jovem (interpretado por Lee Jong Suk), ele é acompanhante de sua namorada que também está internada no mesmo quarto. 





O jovem rapaz se apaixona pela mulher à primeira vista. E apesar dela ser casada e de ele ter uma namorada, os dois vivem um breve romance proibido no hospital. 

Lee Shin Ae é uma mulher com câncer terminal, mas ela quer sentir pelo menos uma vez em sua vida a paixão de alguém que não a vê como uma mulher doente, um fardo (o que ela acha que é para o marido). Ela se deixa levar pelas investidas do rapaz, que é jovem e impulsivo, e que a faz se sentir viva. 

que sorriso!


Um dos diálogos que mais me marcaram no drama é quando o marido de Shin Ae descobre a traição e grita com o rapaz: 

"O que você quer? O que você quer seduzindo uma mulher doente?"

Então Jung Hyuk responde:

"Ela não é uma mulher doente, ela é apenas... Uma mulher." 


Se vocês ficaram curiosos para saber como tudo isso termina, então assistam! hehehe 

Só o que eu posso dizer sobre o final é que ele realmente faz sentido, se vocês se colocarem no lugar da protagonista.  

- ponto forte do drama: Tem uns beijos bem quentes (hahaha Lee Jong Suk sempre soube beijar bem ashuashua)




- ponto fraco: apesar dos beijos quentes, a química do casal poderia ter sido melhor. 



Já vi muitas críticas em relação à "ingratidão" da prota e o fato de acharem errado ela ter traído um marido tão bom. No entanto, para mim não é difícil compreender uma pessoa que queria viver uma aventura antes de morrer, uma aventura que seu marido recusou a viver com ela quando ela pediu. 


Então é isso, até mais pessoal! Bom fim de semana! 





terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Recomendação de filme: Koe no Katachi

Olá pessoal! Como estão? 

Hoje venho fazer uma recomendação de um filme muito bom! 




E do quê se trata o filme? 

Koe no Katachi conta a história de Shoya Ishida, um garoto valentão que, quando criança e estava na escola, praticava bullying contra Shoko Nishimiya, uma menina surda. Não só ele, mas algumas crianças da turma praticavam bullying contra essa menina. 




A história é muito interessante, por que não é apenas sobre bullying, sabe? Ela fala sobre a dificuldade das pessoas em aceitarem e entenderem o que é diferente, a dificuldade de se comunicar, de se relacionar com outras pessoas, o medo de se machucar e de machucar os outros. 




Nesse filme vemos os dois lados da moeda. O garoto que praticava bullying acabou se tornando alvo de bullying também, e a medida que o tempo foi passando, ele foi se afastando dos seus colegas e quando se deu conta, já não tinha mais amigos e havia se tornado uma pessoa isolada. 



Quando adolescente, esse garoto resolve tentar consertar seus erros do passado. Ele aprende a língua de sinais e vai atrás da garota que ele maltratou, tentando uma redenção. A surpresa que temos nessa história complicada é que a garota surda, que é uma menina muito doce, linda e gentil, gosta do garoto que a maltratava. Ela o protegia mesmo que ele fosse mau com ela. Então, ao se reencontrarem, ao tentarem se comunicar (agora ele sabendo como falar com ela), as coisas parecem fluírem de forma muito melhor, e apesar dos mal entendidos, eles conseguem alcançar o coração um do outro. 




O filme diz muito de como podemos julgar os outros sem entender o que eles realmente sentem ou querem dizer. O filme fala sobre superação, sobre rejeição, sobre a aceitação dos outros e a aceitação de si mesmo. Além disso, também fala sobre suicídio e como os jovens acham que essa é a única saída. 




Eu gostei muito do filme por causa das várias lições que ele nos passa. Vale a pena conferir! 

É isso pessoal! Espero que tenham gostado!